Estudo Clínico vai avaliar o contributo da curcumina no tratamento do cancro do colon

Investigadores do Cancer Research UK do Reino Unido deram início a um estudo clínico que irá avaliar o contributo da curcumina, presente no açafrão-das-índias no tratamento do cancro do colon. O estudo destina-se a perceber se essa substância poderá aumentar a eficácia da quimioterapia no tratamento da doença. Estudos anteriores confirmaram em laboratório que a curcumina aumenta a capacidade da quimioterapia destruir células de cancro. Esta iniciativa enquadra-se numa tendência crescente de colaboração entre especialidades médicas no sentido de se obterem melhores resultados para o doente, a dita Medicina Integrativa. Neste caso a utilização da curcumina ao aumentar a sensibilidade das células aos fármacos utilizados, diminui a quantidade necessária, reduzindo assim os indesejáveis efeitos colaterais.

“Este pesquisa encontra-se numa etapa muito inicial, mas investigar o potencial dos químicos presentes nas plantas para tratar o cancro é uma área aliciante que esperemos possa dar algumas pistas no desenvolvimento de novos medicamentos no futuro.”

Entretanto, como medida preventiva podemos consumir regularmente a especiaria, juntamente com pimenta preta para aumentar a sua biodisponibilidade. Países onde este alimento é consumido com frequência apresentam taxas de incidência de vários cancros, incluindo o colo-retal, da próstata ou da mama significativamente inferiores.

http://info.cancerresearchuk.org/news/archive/pressrelease/2012-05-07-curcumin-trial-launch

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s