A soja e outros alimentos podem ajudar a prevenir o cancro da próstata

O cancro da próstata é o segundo cancro mais comum nos homens (e o sexto cancro mais comum de todos os cancros) em termos globais. A sua incidência é significativamente superior em países desenvolvidos. Muito embora estes números reflitam um aumento no acesso aos exames de deteção precoce, as taxas de incidência já se encontravam em subida antes desses testes estarem disponíveis, o que sugere que o cancro da próstata seja influenciado por fatores ambientais. De facto, sendo predominantemente uma doença típica dos países desenvolvidos, estes apresentam taxas de inciência 6 vezes superiores aos países menos desenvolvidos. Em todo o mundo, as taxas de incidência vão desde 100 casos em cada 100000 habitantes nos EUA, até 10 casos em cada 100000 habitantes na maior parte dos países da Ásia.

As assimetrias entre este e outros cancros observada ao longo dos vários países e regiões do mundo, mostram a importância do estilo de vida, nomeadamente a dieta, etiologia desta doença. As causas genéticas não são razão desta disparidade, como demonstrado pelos estudos de populações migratórias nas quais se observaram taxas de incidência de cancro semelhantes aos países de destino depois de se fixarem lá e adotarem hábitos de vida semelhantes.

Uma das disparidades mais conhecidas entre países é a diferença entre os países asiáticos e os ocidentais nos números de cancro da próstata (assim como o da mama). Embora seja difícil isolar um único agente responsável por estas diferenças, presume-se que o consumo de soja contribua para estas diferenças. Um consumo inferior de produtos animais e gorduras saturadas talvez seja também um fator importante na diferença, uma vez que alguns estudos sugerem haver uma relação entre o consumo de laticínios e o risco de cancro da próstata (talvez pela presença do cálcio nesses produtos). Este útlimo dado leva a Harvard School of Public Health a sugerir cautela no consumo de produtos lácteos, não ultrapassando 1 a 2 porções diárias.

Segundo o relatório da World Cancer Research Fund/American Institute for Cancer Research, os seguintes fatores afetam o risco de se desenvolver cancro da próstata:

Aumenta o risco:

  • Dietas ricas em cálcio. +
  • Carnes processadas. +/-
  • Leite e laticínios. +/-

Diminui o risco:

  • Alimentos com licopeno (tomate, melancia, etc.). +
  • Alimentos com selénio. +
  • Leguminosas (das quais a soja). +/-
  • Alimentos com Vitamina E. +/.
  • Alfa-tocoferol. +/-

A clínica de Mayo disponibiliza também na sua página algumas recomendações para a prevenção do cancro da próstata:

  • Escolha uma dieta com pouca gordura. Estudos mostram que homens que consomem a maior quantidade de gordura diária têm maior risco de desenvolver cancro da próstata.
  • Alimente-se mais de produtos de origem vegetal do que animal. Estudos sugerem que gorduras animais estão provavelmente associados a um risco superior de cancro da próstata.
  • Aumente o consumo de frutos e vegetais diário. Um estudo em particular avaliou o resultado em voluntários com cancro da próstata que optaram por modificar o estilo de vida e a dieta para uma dieta à base de produtos de origem vegetal. A maior parte desses voluntários evitou o tratamento convencional.
  • Coma peixe. Os benefícios principais têm que ver com o consumo de ácidos-gordos omega-3. Algumas fontes vegetais de omega-3 são a linhaça moída e a chia. Convém reduzir o consumo de ácidos-gordos omega-6 de forma a permitir uma melhor conversão dos omega-3 de cadeia curta (ALA) em omegas-3 de cadeia longa (EPA e DHA).
  • Beba chá-verde. Estudos mostram que os homens que bebem regularmente chá verde têm menor risco de desenvolver cancro da próstata.
  • Consuma Soja. Dietas com produtos de soja (tofu, miso, leite de soja, edamame) estão relaionados com menores incidências de cancro da próstata. O seu efeito benéfico pode estar relacionado com a presença de isoflavonas que interferem com o metabolismo das hormonas sexuais masculinas e femininas.
  • Evite bebidas alcoólicas. Alguns estudos sugerem que possa haver uma associação entre o consumo de álcool e o cancro da próstata. Não consumir mais do que 1 ou 2 bebidas diárias.

Referências:

http://www.dietandcancerreport.org/index.php

http://www.mayoclinic.com/health/prostate-cancer-prevention/MC00027/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s